Seja bem vindo

"Bem aventurados os irrepreensíveis no seu caminho, que andam na Lei do Senhor. Bem aventurados os que guardam suas prescrições e o buscam de todo o coração; não praticam iniquidade e andam nos seus caminhos. Tu ordenaste os teus mandamentos, para que os cumpramos à risca. Tomara sejam firmes os meus passos, para que eu observe os teus preceitos." Salmos 119:1-5



sábado, 29 de janeiro de 2011

Por que tarda o avivamento

Geralmente ouvimos em pregações, os preletores falarem sobre avivamento, que é um grande mover que Deus faz no meio da Igreja, onde ocorre uma conversão em massa de vidas para os caminhos da verdade, todos são levados a um arrependimento genuíno e dolorido, há mudança de vida, santidade, oração, leitura da bíblia, todos querem pregar ou falar de Jesus, há um compromisso por parte dos crentes, derramamento de dons, sinais, visões, poder e principalmente o amor de Deus enche o coração das pessoas. É maravilhoso, lindo!!
Mas por que não vemos isto em nossos dias, na nossa Igreja, ou nas Igrejas do país? Por que não achamos mais na Igreja os acontecimentos supracitados?
Por que tarda o avivamento?
Sabe por quê?
POR NOSSA, SIMPLISMENTE E UNICAMENTE NOSSA CULPA!
Olhe para sua volta, e se inclua nela, veja os crentes, observe o nosso estado de fé, obediência e reverencia à Deus. O que verás?
O que vamos ver é um bando de crentes que estão preocupados com as mesmas coisas que o mundo oferece, ou melhor, impõe para que ser humano busque ter, pois é o que ele diz que é o bom.
Olhe o que eu vejo nas camadas da Igreja (não estarei generalizando, apenas apontarei os rumos que a Igreja está tomando):
Os pastores só estão preocupados com o dinheiro, a fama e aceitação pessoal. Pastor hoje em dia para mostrar que é abençoado tem que ser rico,( como dizem, “proxxxxiiiiipero”), não é pelo tanto que ora, lê a Bíblia ou quantas almas tem levado ao Senhor, mas são as riquezas. Não que isto não é bom ou que não deve ser pregado, o que estou dizendo é que o púlpito virou um comércio, Deus um banco que dá prêmios e os fieis os que acham que o evangelho é uma poupança, onde se tem os melhores juros.
É um pastor contra o outro, cada querendo a queda do outro, buscam o reconhecimento com títulos e mais honras, amam os primeiros assentos nas convenções, buscam serem reverenciados e temidos por todos, é um tal de notebook pra cá e pra lá (não sabem nem digitar na maioria dos casos), ternos carirérrimos bordados à ouro, tudo para aparecer , traduzindo, viraram “popstores”.
Os músicos, os músicos, meu Deus! Tenho até que respirar fundo para digitar com calma. Estão no mesmo caminho que os pastores acima citados, só que pior.
Buscam dinheiro, mas muito dinheiro, fama, aceitação pessoal, só que o pior é agora, além do já citado, os músicos não querem ler a Bíblia, não gostam de orar (se chamar para orar é o mesmo que o chamar para desentupir o vaso sanitário de alguém que acabou de ter uma diarréia, isto mesmo, fazem cara feia, oram com o maior mal gosto, digo, fingem que oram, pois só movimentam os lábios).
São os mais insubmissos, arrogantes, alheios aos acontecimentos espirituais, só pensam em tocar seu instrumento ou cantar, AMAM aparecer, se não vão tocar nem aparecem na Igreja naquele dia, se o pastor não libera a compra de um instrumento melhor começam a murmurar, à fazer ameaças (vou sair da Igreja ou sou muito bom para isto aqui, estou sendo desperdiçado), falam mal do líder de louvor, pastor, intercessor, etc.
Não dão testemunho, só querem gravar Cd´s para serem tidos como estrelas, cobram cachês exorbitantes, são extremamente exigentes (hotel 5 estrelas e vôos de primeira classe), acabando os “shows” é só prostituição e adultério no quarto de hotel, tem anos que participaram de um culto, alguns nunca ceiaram.
Os membros não gostam de ouvir a palavra de Deus, a sã doutrina, seus ouvidos tem comichões, querem ouvir só aquilo que os agradam e não o que deveriam ouvir (2 Timóteo 4:3), são avarentos, fofoqueiros, maledicentes, amantes de si mesmos, não cordiais, não acolhedores, fáceis em irassem, nada caridosos, não oram, não conhecem a bíblia, frios, desatentos, fracos, alheios a voz de Deus.
Amam o pecado, em cada ceia não visualizam o sofrimento do Nosso Senhor Jesus (Isaías 53), valor do preço, preço de sangue, não sentem necessidade de se arrependerem dos pecados ou de mudar de vida, não dão testemunho da verdade, não amam os perdidos.
Finalizo por aqui as camadas!
Agora lhe pergunto, como pode vir o avivamento com o povo de Deus tão longe de Deus?
Não tem como. Ninguém quer pregar contra falsas religiões, contra o pecado, se não será taxado de antipático. Não pode chamar o povo para orar, pois o que o povo quer é oração, mas não fazê-la.
Não quero criticar a Igreja e não é o que estou fazendo. O que quero levantar aqui, é a condição daqueles que fazem parte dela! TEM QUE HAVER MUDANÇA.
Ora, se pedimos avivamento, então temos que estar preparados para uma mudança extraordinária em nossas vidas! Em todas as camadas!
Onde está a Igreja que quer dar a Glória devia à Deus? Ele não aceita glória de homens (João 5:41-44), por isto, o primeiro passo para retornar ao primeiro amor, é começar dar a Glória, a honra e poder ao Nosso Deus.
Que os pastores comecem a pregar Bíblia, palavra Rhema (revelada), que orem antes de pregar, jejuem, que preguem aquilo que a igreja precisa de ouvir e não o que ela quer, que sejam homens santos e exemplares, humildes e simples, que não sejam amantes de títulos nem de fama, que não busquem ser aceitos pelos homens, mas por Jesus, que amem pregar o evangelho, que não seja isto uma imposição, amem os pecadores e que sejam zelosos por suas ovelhas não deixando os lobos entrarem e disseminarem ensinamentos que não tem base bíblica.
Que os músicos (adoradores) sejam a referência de adoração, devoção e entrega. Que sejam pessoas consagradas, detentores de um vasto conhecimento bíblico, pessoas de oração, jejuns, que não precisam de instrumentos ou microfones para adorar, mas apenas um coração quebrantado, que saibam esperar em Deus, e que sejam os mais servos possíveis, em bom testemunho, sendo irrepreensíveis no seu andar.
Os membros, que tenham a marca do amor de Cristo em si, que freiem sua língua, que o temor do Senhor esteja sobre eles, que venham ser mansos, submissos à autoridade, amantes da palavra e conhecedores da palavra que sai da boca de Deus, inabaláveis e que busquem a vinda de Jesus (Atos 2:42-47).
Caros leitores, se o povo de Deus tomar esta posição, sem sombra de dúvida que teremos um avivamento avassalador em nosso meio! Curas, libertação, e muitas vidas sendo salvas. Em uma pregação se convertendo 5 mil almas ( Atos 2:37-41), canções que falem do profundo e perfeito amor de Deus, sinais, prodígios, visões! Amado, a Glória de Deus estará nos visitando.
Por isto, deixe o mundo de lado, e corra para cruz de Cristo. A Igreja precisa URGENTIMENTE compreender a mensagem da cruz. Necessita ser constrangida pelo amor de Cristo.
Que possamos ser como a Igreja de Filadélfia, irrepreensível, santa, que agrada a Deus!
Não vamos mais deixar o avivamento tardar! Tomemos uma posição para trazermos este mover para nosso meio. Só depende de nós!
Que este fogo acenda em teu coração, e que sejas como um tição tirado do fogo!
Que se levantem os avivalistas desta geração!

6 comentários:

  1. Amém ! Tremendo estes esclarecimentos,cada dia mais louvo a Deus pela minha vida com Cristo !!!

    ResponderExcluir
  2. Benção Pastor!!!
    Quero compartilhar com todos alguns trechos do livro de Leonard Ravenhill - Por que tarda o pleno avivamento?
    Que em minha opinião é um tapa na cara da igreja atual, pois para mim foi.
    "Por que tarda o pleno avivamento? A resposta é muito simples. Tarda porque os pregadores e evangelistas estão mais preocupados em dinheiro, fama e aceitação pessoal, do que em levar os perdidos ao arrependimento.
    Tarda porque nossos cultos evangelísticos parecem mais shows teatrais do que pregação do evangelho.
    O avivamento tarda porque os evangelístas de hoje tem receio de falar contra as falsas religiões... O avivamento tarda porque não temos mais intensidade e fervor na oração... Em último lugar, o avivamento tarda porque roubamos a glória que pertence a Deus...
    Nós fracassamos; estamos impuros. Apreciamos os louvores dos homens, buscamos nossos próprios interesses. Ó Deus; liberta-nos dessa existência egoísta, egocêntrica! Dá-nos a benção do quebrantamento! O juízo deve começar por nós, pelos pregadores!"

    Salve!

    ResponderExcluir
  3. Amém!!! Já li o livro citado, é benção!

    ResponderExcluir
  4. A paz do Senhor! Gostaria que vc escrevesse algo sobre o batismo com o Espírito Santo e falasse também a respeito do dízimo e ofertas. Muitas pessoas falam mal da igreja por causa da obrigatoriedade dos 10% todos os meses e das ofertas. Sou Mary uma serva de Deus.

    ResponderExcluir
  5. Paz Mary,

    Sobre dízimo e oferta já escrevi, e também sobre a tal da teologia da prosperidade, dê uma pesquisada aqui no blog e acharás. Um deles está em um dos mais acessados.

    Sobre o batismo com o Espírito Santo escreverei sim.

    Já escrevi falando sobre o Espírito Santo, não o batismo, mas o farei.

    Paz.

    ResponderExcluir